Paraty com chuva – O que fazer e onde ir

Conhecendo Paraty com chuva

Em 2016, decidimos eu, Cacau e mais algumas amigas viajar no feriado de 15/11. Estávamos sedentas por praia. Mas acontece que pegamos Paraty com chuva.

Nosso ponto de saída foi em Mogi (isso que dá ter as amigas espalhadas pelo interior) e resolvemos ir de madrugada para aproveitar mais (big mistake).

Demoramos umas 6 horas para chegar, e já no finzinho da viagem tava todo mundo morrendo de sono. Mas como era caminho, decidimos conhecer logo Trindade.

Trindade

Trindade - RJ
Trindade

Trindade é formada basicamente por uma vila de pescadores, que na década de 70 virou símbolo hippie. Parte de Trindade pertence ao Parque Nacional da Serra da Bocaina, e é preservada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Paramos rapidinho na primeira praia, Praia do Cepilho, chegando pela Estrada de Trindade.  Depois escolhemos uma padaria na vila para tomar café da manhã.

Praia do Cachadaço

Após comer, seguimos para a Praia do Cachadaço, onde nos instalamos.  Então fomos para a trilha que leva à piscina natural. A trilha é curta, levamos aproximadamente meia hora para completa-la, e pode ser considerada de leve a média, dependendo do seu condicionamento físico.

A Piscina Natural do Cachadaço é formada por uma área de mar protegida por grandes pedras, e é rasinha. Tem vários peixinhos, e é bem tranquila. Mas não tem areia, então é preciso deixar seus pertences em cima das pedras mesmo.

Como não nos planejamos para esse momento, decidimos fazer na hora, nenhuma das bonitas estava vestida adequadamente. Os biquínis na mala e a gente na água de roupa, inclusive eu estava até de tênis (mas ele me foi útil na trilha). Como era bem cedo, tivemos as piscinas naturais praticamente só para nós. Tinha poucas pessoas por lá (Anotem essa dica =D).

Piscinas Naturais do Cachadaço
Piscina Natural do Cachadaço

Descobrimos que além da trilha, dava para chegar lá de barquinho também (um tipo de bote motorizado). Contrata na praia mesmo e custava R$10 por trecho (não sei se o preço ainda se mantém). Como a Cacau machucou o pé em uma pedra, optamos por voltar das piscinas de barco.

Quando chegamos na praia, vimos uma cena, que para mim, foi uma das piores coisas que já presenciei em viagens: dois salva vidas tentavam ressuscitar um rapaz que se afogou. Pelo que deu para entender, ele estava com um amigo (que também se afogou, mas foi resgatado com consciência), e a namorada, quando os dois pularam de cima de uma pedra. O mar estava bravo, e a maré alta. =(

Quando estávamos saindo da praia, estava chegando uma ambulância para socorrê-lo. Depois não ficamos sabendo mais nada, mas torcemos para que ele tenha sobrevivido.

Paraty

Fomos para Paraty, e fizemos nosso check in no hostel. Depois fomos conhecer o Centro Histórico e almoçar. Almoçamos no Taberna, que é bem no comecinho do centro, mas não gostamos muito da comida. Não recomendo.

Começou a garoar, e como estávamos sem dormir, voltamos para o hostel e dormimos a tarde toda. Ou seja, era para chegarmos cedo para aproveitar mais, mas dormimos kkk

A noite fomos jantar na Esfiharia Emirados, e amamos. Uma das melhores esfias que já comi! Depois andamos um pouco mais pelo Centro Histórico.

Centro Histórico de Paraty
Centro Histórico de Paraty

Centro Histórico de Paraty

No dia seguinte choveu MUITO. Então, nada de praia. Andamos com bastante calma pelo centro, e fizemos algumas compras.

Passamos pela Igreja Matriz, que foi erguida em 1646. A igreja depois foi demolida, e reconstruída de forma ampliada, mas o projeto inicial não foi concluído, e ainda hoje é possível ver as torres e os fundos inacabados.

Lá também funciona a Pinacoteca da cidade. Mas não conseguimos entrar, porque estava fechada.

Igreja Matriz Paraty
Cacau e a Igreja Matriz

Tentamos visitar a Igreja de Santa Rita, que é o cartão postal da cidade, mas também estava fechada.

É a igreja mais antiga da cidade, erguida em 1722 (considerando que a primeira “versão” da Igreja Matriz foi demolida).  E nela funciona o Museu de Arte Sacra de Paraty, sob responsabilidade do IBRAM, Instituto Brasileiro de Museus.

Entramos no SESC, que fica bem ao lado, e vimos rapidamente uma exposição que estava acontecendo lá. Depois acertamos o passeio de escuna para o dia seguinte, que prometia fazer um clima melhor.

Comemos o delicioso sorvete na Sorveteria Pistache. Eu, como não tenho maturidade para sorveteria self service, fiz um potinho lotado que custou quase 25 reais.

Sorveteria Pistache
Sorveteria Pistache

As meninas estavam desanimadas com a chuva, então voltamos para o hostel, e passamos a tarde descansando. Mas me arrependo, pois dava para ter feito um Walking Tour, mesmo na chuva (Logo eu que amo fatos históricos, e conhecer a história dos lugares), ou ido visitar algum alambique. Mas enfim…

De noitinha fomos jantar no Van Gogh Pub, uma hamburgueria artesanal no Centro Histórico. Além do ambiente ser bem gostoso, tem música ao vivo, e os preços são honestos. Os lanches variam entre 22 e 30 reais. O meu escolhido foi o La Maldita, com muçarela, bacon, abacaxi grelhado, alface, tomate e molho apimentado. Uma delícia.

Passeio de Escuna

No dia seguinte fizemos o passeio de escuna pela Baía de Paraty. Estava garoando e o tempo fechado, mas ainda assim valeu bastante a pena.

O passeio faz o seguinte roteiro:

Ilha Comprida

Um verdadeiro aquário natural, com diversos peixinhos coloridos, lindos de ver com snorkel. A escuna oferecia o equipamento.

Uma pena que, como o clima estava fechado, a água estava turva, então não temos registros fotográficos muito bons.

Ilha Comprida Paraty
Ilha Comprida

Praia da Conceição

A Praia da Conceição não faz parte da maioria dos roteiros dos passeios de escuna em Paraty. O que foi uma boa para a gente, já que estava bem deserta. Ela fica bem perto da Lagoa Azul, onde fizemos a parada seguinte.

Lagoa Azul

Na Lagoa Azul acontece a parada para o almoço. A vista é incrível, mas não descemos da embarcação, pois tínhamos comido bastante. kkkk

Lagoa Azul - Paraty
Lagoa Azul

Praia da Lula

Praia meio deserta também, mas com bem mais visitantes que a Praia da Conceição. A escuna para a uma certa distancia da costa, e você pode ir até lá de bote, ou nadando. Fomos nadando, e como sou péssima nadadora, quase morri de cansaço. Kkkk. As meninas voltaram nadando, e eu decidi pegar o bote.

Praia da Lula
Praia da Lula

O passeio todo dura uma média de 5h, e sai do cais do porto às 11h.

Nós fizemos com a Terravista Paraty, mas diversas empresas oferecem esse passeio, que é um dos mais famosos da cidade.

Voltamos para o hostel morrendo de frio, já que entramos na água mesmo com o tempo fechado, e nos organizamos para jantar de novo na Esfiharia Emirados, já que era nosso último dia.

 

Clique aqui para ver o que mais conhecemos no Estado do Rio de Janeiro

 

Ubatuba

Na manhã seguinte, em que íamos embora, qual foi nossa surpresa?? Estava um sol maravilhoso.

Só pelo desaforo, paramos em Ubatuba para poder entrar no mar e aproveitar um pouquinho do astro rei.

Ficamos umas horinhas na Praia do Perequê Açu, e depois tomamos rumo para São Paulo.

Ubatuba - Pereque Açu
Ubatuba – Pereque Açu

Preciso voltar a Paraty e aproveitar melhor o que a cidade tem para oferecer.

Quero conhecer as Igrejas, que estavam fechadas, o Museu de Arte Sacra, o famoso Teatro de Bonecos, os Alambiques, as Trilhas, e claro, as praias e o tour no Centro Histórico e Caminho do Ouro.

Também morro de vontade de ir para os eventos anuais que acontecem em Paraty, o Bourboun Festival Paraty, e a FLIP – Feira Literária de Paraty. Quem sabe não me programo para 2019?

 

 

 

Thayz Figueiredo

Thayz Figueiredo

Professora de Educação Física e Psicóloga. Gosta das histórias dos lugares e das pessoas. Ama shows de rock, livros e um bom hambúrguer.

More Posts