CONEXÃO RÚSSIA: Moscou, a capital da internet

Finalmente chegamos à capital da Rússia. A grandiosa Moscou, segunda cidade mais populosa da Europa e sexta do mundo.

A cidade abriga um dos metrôs mais extensos do mundo, com 185 estações, e também está entre as que mais possuem milionários no mundo!

Durante a Copa do Mundo, Moscou receberá  abertura e a final da competição. Ambas acontecem no Estádio Lujnik, o maior do país, que após a reforma, abrigará 81 mil torcedores.

O estádio é lembrado por um dos momentos mais marcantes em Jogos Olímpicos, quando o ursinho Micha chorou na cerimônia de encerramento, em 1980. Por esse fato, nossa curiosidade para saber o que os russos aprontarão na Copa aguça né?

O Lujnik também foi o primeiro estádio a receber um jogo da Liga dos Campeões UEFA com grama artificial, na partida de 2006 entre FC Spartak Moscovo X Sporting.

Porém, para a Copa do Mundo, a grama artificial dá lugar, novamente, a grama natural.

Além de Lujnik, a Arena Otkrytie, estádio do Spartak, também receberá jogos da Copa do Mundo.

Ao todo, Moscou receberá 7 jogos da fase de grupos, 2 das oitavas de final, semifinal e final.

Moscou promete ser a “Capital da Internet” em 2018 e surpreender a todos, com wi-fi de qualidade e gratuito por toda a cidade, para suprir a demanda de jornalistas e turistas durante o evento. Com certeza vou querer conferir isso de perto!

Outra promessa para o Mundial será a atualização de todas as placas de sinalização em inglês e mapas eletrônicos para os turistas.

A capital, repleta de hotéis 3 a 5 estrelas com preços salgados, planeja a “Vila futebol”, uma acomodação de classe econômica que pode abrigar de 10 a 15 mil turistas. Na Vila será possível alugar bicicleta, além de outras facilidades para os turistas.

Vamos de vídeo divulgação da FIFA antes de entrarmos nas principais atrações da cidade. Dá o play que vale a pena:

O QUE FAZER EM MOSCOU?

Praça Vermelha: Cartão postal da cidade, a Praça Vermelha abriga o Kremlin, sede do governo russo; a Basílica de São Basílio, característica igreja ortodoxa russa com as cúpulas coloridas; e o Mausoléu de Lênin, criador da URSS.

Teatro do Balé Bolshoi: O balé mais prestigiado do mundo.

Galeria Tretyakov: Museu de arte russa.

Gorky Park: O parque russo ao longo do rio Moskva, abriga feirinhas, área para caminhadas e uma roda-gigante. Já foi tema de livro que virou filme e música, inclusive da banda Scorpions.

Sete irmãs: Complexo de arranha-céus que pode ser visto de qualquer parte da cidade, construídos a pedido de Stalin, para celebrar os 80 anos do regime comunista. Atualmente, cada um possui uma função diferente, como hotel, universidade e residência.

Rua Arbat: É tipo a “Paulista” dos russos. É uma das mais antigas e famosas ruas de Moscou. Abriga uma grande comunidade artística e os melhores cafés da cidade. É uma rua cara, mas vale a pena a visita, para conferir o porque ela é tão celebrada pelos moscovitas.

Monastério de Danilov: Fundado em 1282, foi o primeiro monastério de Moscou e servia como defesa da cidade exterior. Atualmente é lugar de peregrinação em dias santos.

Catedral de Cristo Salvador: Oferece uma visão maravilhosa da cidade de Moscou a 40 metros de altura.

Vale lembrar que os russos AMAM comida japonesa, então é muito fácil encontrar por toda Moscou restaurantes com sushis e afins. É muito comum também encontrar vodka, claro.

Outras comidas típicas e altamente consumidas são o borsh, uma sopa a base de beterraba, que pode ser quente ou fria. Caviar, encontrado em abundância no Mar Cáspio. E as batatas recheadas, uma opção mais barata, facilmente encontrada em barraquinhas nos principais pontos da cidade.

 

 

Fontes: https://ru2018.org/city
http://www.dicaseturismo.com.br/conheca-a-cidade-de-moscou-russia/

 

Isabella de Vito

Isabella de Vito

Jornalista e profissional de Educação Física. Ama viajar e acompanhar o time de futebol em todos os jogos.

More Posts