CONEXÃO RÚSSIA: Ecaterimburgo, a “cidade asiática” da Copa do Mundo 2018

Olá. Mais um post da série Conexão Rússia desta vez com um fato inédito em Copa do Mundo, pela primeira vez o evento será realizado em dois continentes (Europa e Ásia). Graças a cidade de Ecaterimburgo (Eкатеринбург), que é cortada pela fronteira.
Ecaterimburgo fica na região dos Urais, uma cadeia montanhosa que delimita a fronteira continental na Rússia e no Cazaquistão. O clima na região é continental úmido, com um verão com máximas de 18 graus, ou seja, pra nós, brasileiros, inverno! Então quem pretende curtir alguns jogos lá, não esqueça o casaco!!!!
A cidade é a quarta maior da Rússia e considerada uma das mais bonitas, e recebe o nome em homenagem a Czarina Catarina Primeira. Com uma população de aproximadamente 1 milhão e 400 mil habitantes, a expectativa é de receber cerca de 300 mil turistas para o Mundial.

Para a Copa do Mundo em Ecaterimburgo:

  • A cidade conta com 500 hotéis e resorts e planeja aumentar pelo menos mais 30 mil leitos.
  • 11 novas estradas e 5 viadutos
  • 19 novas estações de purificação de ar
  • A cidade vai comprar 181 ônibus, 92 bondes e 28 trolebus
  • 1500 estações receberão sinais eletrônicos e notificações de tempo de chegada do transporte
  • 20 mil voluntários
  • 100 ônibus para transportar os turistas para as fãs-zones
Os locais AMAM futebol e estão muito ansiosos para receber os 4 jogos da fase de grupos.

O que fazer em Ecaterimburgo?

A cidade é famosa por abrigar a “Casa Ipatiev”, local onde a família imperial Romanov foi executada, durante a Revolução Bolchevique em 1918. A casa foi demolida em 1923 e, entre 2000 e 2003, foi construído no mesmo local a Igreja do Sangue, em homenagem a família.
[hapiness] [https://viajoamanha.com/hapiness-only-real-when-shared/]

A rua Vainera é o ponto de encontro de jovens, artistas e músicos, que fazem ali suas performances. As melhores lojas também ficam nessa rua.

Da torre Vysotskii é possível ter uma vista incrível de toda a cidade e ainda abriga um bar bem chique. O monumento Tulipa Negra, em homenagem aos mortos da cidade nas guerras mais recentes fica na mesma região.

Outra parada obrigatória da cidade é o monumento a Bóris Yeltzin, o primeiro presidente russo pós-URSS. Próximo à rua Yeltzin há vários pontos demarcando a trajetória do ex-presidente na cidade.

Por fim, o monumento Europa-Ásia marca o local por onde passa o meridiano que divide os dois continentes. Infelizmente, o acesso até o obelisco é meio complicado, difícil de ser feito por ônibus e caro de táxi. Quem sabe com a Copa na cidade isso não melhore?

A cidade abriga também o monumento QWERTY, um teclado gigante no gramado. Quem já foi não recomenda muito a visita, mas vai de gosto né?

Outros lugares considerados interessantes são a Ploshchad 1905 Goda, que abriga uma enorme estatua de Lênin, o Parque Puchkin e o quarteirão literário.

A cidade possui diversos restaurantes internacionais, mas uma recomendação frequente na internet é o Dacha, com comidas típicas russas e cada cômodo é decorado como uma casa típica. Vale a pena conferir!

Fontes: https://ru2018.org/city/ekaterinburg-chm-2018.html
http://viajarepensar.blogspot.com.br/2012/08/ecaterimburgo-fronteira-europa-e-asia.html
http://www.falandorusso.com/transiberiana-para-em-ecaterimburgo-romanov-yeltzin-e-o-fim-da-europa/

[hapiness] [https://viajoamanha.com/hapiness-only-real-when-shared/]

[hapiness] [https://viajoamanha.com/hapiness-only-real-when-shared/]

Isabella de Vito

Jornalista e profissional de Educação Física. Ama viajar e acompanhar o time de futebol em todos os jogos.

More Posts